Seguinte o presidente executivo Scott Flanders, a revista Playboy não publicará mais mulheres nuas após março de 2016. Tal postura deve-se ao movimento da Internet (o que faz muito sentido), pois a pornografia existe em abundância na rede mundial de computadores. Sem contar na pirataria baseado na digitalização das edições publicadas.

Nos anos 70 durante o duelo  entre a tecnologia VHS e Betamax pelo padrão nos lares, diz a lenda, que a pornografia alavancou o padrão VHS. Mesmo o padrão Betamax garantindo uma qualidade superior, os filmes pornográficos ocupavam mais da metade das vendas de fitas VHS nos EUA, o que derivou na conquista do mercado por este padrão.

Agora a distribuição da pornografia na Internet, fez a revista mudar o norte de suas publicações, onde comunicou oficialmente “Os tempos mudam. […] Sim, nós estamos assumindo um risco ao fazer isso, mas esta é uma empresa – como todas as grandes empresas que têm o ‘risco’ em seu DNA […]. Nosso jornalismo, arte, fotos e ficção têm desafiado as normas, desafiaram as expectativas e agora precisam estabelecer um novo tom”.

Playboy-blog427Fonte: The New Work Times.