Fica aqui um post (jogo rápido) de com acessar na linha de comando o serviço em nuvem da Amazon. Primeiramente instale o acdcli com o comento pip

 # pip3 install --upgrade --pre acdcli
Collecting acdcli
 Downloading acdcli-0.3.2-py3-none-any.whl (62kB)
 100% |████████████████████████████████| 71kB 1.4MB/s
Collecting python-dateutil (from acdcli)
 Downloading python_dateutil-2.6.0-py2.py3-none-any.whl (194kB)
 100% |████████████████████████████████| 194kB 1.7MB/s
Collecting colorama (from acdcli)
 Downloading colorama-0.3.7-py2.py3-none-any.whl
Collecting requests!=2.9.0,>=2.1.0 (from acdcli)
 Downloading requests-2.12.1-py2.py3-none-any.whl (574kB)
 100% |████████████████████████████████| 583kB 1.0MB/s
Collecting fusepy (from acdcli)
 Downloading fusepy-2.0.4.tar.gz
Collecting requests-toolbelt!=0.5.0 (from acdcli)
 Downloading requests_toolbelt-0.7.0-py2.py3-none-any.whl (52kB)
 100% |████████████████████████████████| 61kB 1.5MB/s
Collecting appdirs (from acdcli)
 Downloading appdirs-1.4.0-py2.py3-none-any.whl
Collecting six>=1.5 (from python-dateutil->acdcli)
 Downloading six-1.10.0-py2.py3-none-any.whl
Installing collected packages: six, python-dateutil, colorama, requests, fusepy, requests-toolbelt, appdirs, acdcli
 Found existing installation: requests 2.7.0
 Uninstalling requests-2.7.0:
 Successfully uninstalled requests-2.7.0
 Running setup.py install for fusepy ... done
Successfully installed acdcli-0.3.2 appdirs-1.4.0 colorama-0.3.7 fusepy-2.0.4 python-dateutil-2.6.0 requests-2.12.1 requests-toolbelt-0.7.0 six-1.10.0

Após a instalação execute o comando para iniciar o cliente

$ acd_cli init
For the one-time authentication a browser (tab) will be opened at https://tensile-runway-92512.appspot.com/.
Please accept the request and save the plaintext response data into a file called "oauth_data" in the directory "/home/cabelo/.cache/acd_cli".
Press a key to open a browser.

Pressione a tecla ENTER para o Browser abrir um link de autenticação. Após a digitação do login e senha, salve o arquivo oauth_data conforme a msg a seguir /home/cabelo/.cache/acd_cli/

acd_cli

Press a key if you have saved the "oauth_data" file into /home/cabelo/.cache/acd_cli

$ acd_cli sync
Getting changes......................
Inserting nodes.....................

Na ultima linha, comando acd_cli sync  foi utilizado para sincronizar os dados. e Pronto!

aboutme

Existem maneiras mais inteligentes para que o seu blog e/ou portal obtenha um grande número de acessos, não é necessário gerar notícias sensacionalistas para ganhar publíco. É o que aconteceu com uma notícia distorcida em sites (NACIONAIS E INTERNACIONAIS), que seja por falta de conhecimento técnico ou proposital, nos últimos dias muitas pessoas me perguntaram sobre uma vulnerabilidade que mencionava sobre a quebra da criptografia do GNU/Linux com um único dedo.

Corroboro com a opinião do  Azevedo (obrigado), sobre o desprezo por pessoas que manipulam/distorcem informações na internet! A vulnerabilidade divulgada realmente é grave (CVE-2016-4484), pois esta relacionada ao pacote crytpsetup. Que por sua vez, POSSUÍA uma vulnerabilidade que permitia o acesso não autorizado ao filesystem durante o boot.

Resumidamente a falha no script /scripts/local-top/cryptroot, após pressionar a tecla ENTER por alguns segundos, o script fornece acesso ao Shell. Permitindo ao atacante injetar software malicioso no equipamento, apagar e copiar informações. Mas A CRIPTOGRAFIA NÃO FOI QUEBRADA, ou seja, os dados criptografados não são expostos ao atacante.

Uma vez que a frase senha não foi informada, os dados criptografados continuam protegidos, e como o Azevedo disse, a partição pode até ser copiada, mas se a senha seguiu as boas práticas (uma frase senha forte), a força bruta levará somente a idade do planeta Terra.

Não interessa para mim qual sistema operacional é mais ou menos seguro, EU CRESCI, E EVOLUI! Somos seres humanos dotados de falhas. Quando uma vulnerabilidade é descoberta, o espírito colaborativo da comunidade deve entrar em cena, ajudar na correção o mais breve possível e ajudar na divulgação da correção. Então fica a seguir a minha parte (Obrigado novamente Azevedo ).

Uma opção é inserir o parâmetro panic=5 no arquivo /etc/default/grubs do programa grub para forçar o restart ao invés do acesso ao shell:

# sed -i 's/GRUB_CMDLINE_LINUX_DEFAULT="/GRUB_CMDLINE_LINUX_DEFAULT="panic=5 /' /etc/default/grub
# grub-install

A correção é aplicar o patch a seguir ( cryptsetup_fix_CVE-2016-4484.patch ), ressalto que as distribuições já lançaram suas respectivas correções.

cryptsetup_fix_CVE-2016-4484.patch


--- a/scripts/local-top/cryptroot 2016-07-29 10:56:12.299794095 +0200
+++ b/scripts/local-top/cryptroot 2016-07-29 11:00:57.287794370 +0200
@@ -273,6 +273,7 @@

# Try to get a satisfactory password $crypttries times
count=0
+ success=0
while [ $crypttries -le 0 ] || [ $count -lt $crypttries ]; do
export CRYPTTAB_TRIED="$count"
count=$(( $count + 1 ))
@@ -349,12 +350,15 @@
fi

message "cryptsetup: $crypttarget set up successfully"
+ success=1
break
done

- if [ $crypttries -gt 0 ] && [ $count -gt $crypttries ]; then
- message "cryptsetup: maximum number of tries exceeded for $crypttarget"
- return 1
+ if [ $success -eq 0 ]; then
+ message "cryptsetup: Maximum number of tries exceeded. Please reboot."
+ while true; do
+ sleep 100
+ done
fi

udev_settle

hololens01

hololens02hololens03

Durante Interopmix na trilha/laboratório de Realidade Ampliada, após ministrar a palestra sobre computação gráfica com Realidade Aumentada na Plataforma Linux, tive o prazer de testar ao vivo o HoloLens. Para os interessados, gravei um vídeo 360 graus para compartilhar com todos que não estavam presentes.

O HoloLens é um dispositivo completo, com telas translúcidas de alta definição, CPU, GPU e HPU (um chip holográfico dedicado).

HoloLens torna os sensores do Kinect brincadeira de criança, interpreta voz e os movimento das mão e braços dentro de um raio de 120 graus (vertical e horizontal). Fiquei também impressionado com o mapeamento tridimensional do equipamento, o que permite projetar imagens sobre obstáculos mapeados previamente.

map1

O HoloLens teve apoio dos técnicos da NASA no desenvolvimento, cujo principal objetivo é controlar remotamente robôs em outros planetas. A seguir um vídeo demonstrando a tecnologia.

face_suse

Como de costume, disponibilizo os links 1-Click Install dos pacotes multimídia (codecs, encrypted DVDs e outros) do sistema openSUSE Leap 42.2. E também abaixo os links para o KDE e Gnome.

      
     

Nvidia GF8 ou superior/ Nvidia Legado
      
AMD 32 e 64 Bits

codecs
e Codecs

wide

Faltam poucas horas para tornar disponível o openSUSE Leap 42.2, entre algumas novidades, encontra-se o driver de vídeo Mesa Nouveau 3D empacotado separadamente em função de problemas causados junto ao KDE Plasma, para usuário de placa de vídeo mais recente da NVIDIA. Também existem evoluções nos snapshots do pacote Snapper no sistema de arquivos Btrfs.

maia

Foi publicado oficialmente o resultado da eleição para a diretoria de LACNIC. No processo de eleição eletrônica o resultado prévio é conhecido dos votantes antecipadamente, porém somente pode ser considerado oficial após a auditoria da comissão eleitoral. Logo: Wardner Maia é eleito Presidente pela TERCEIRA vez para direção do LACNIC, que cuida da internet na América Latina

Sendo assim, deixo aqui neste post do Assunto Nerd, o meu mais sincero e oficial PARABÉNS para você meu amigo Wardner Maia, você levou na década de 90 a internet para Bebedouro, sempre propiciou apoiou aos meu projetos quando precisei e também vale a pena ressaltar que foi o primeiro à hospedar o CERTIFACE durante o nascimento deste produto/serviço. Me ajudou com os primeiros clientes para prover processamento em nuvem e hoje tenho orgulho de mencionar o quento me ajudou constante na jornada empreendedora.

Este Brasileiro e Bebedourense foi reeleito diretor do LACNIC, órgão sem fins lucrativos que gere os recursos de numeração para a internet na região da América Latina e Caribe. Atualmente, ele também é parte do Conselho Consultivo da Associação Brasileira de Provedores de Internet e Telecomunicações (Abrint), mas já ocupou os cargos de presidente da Diretoria e presidente do Conselho.

“Maia, que hoje ocupa o cargo de presidente do LACNIC entende que os principais desafios dos próximos anos estarão relacionados ao esgotamento dos recursos de endereçamento IP e nas políticas que regem a estrutura da internet. ‘Estamos vivenciando em nossa região o que já acontece na Ásia há mais de três anos, pois não há mais endereços IPv4 suficientes para suprir a demanda. Temos que ter políticas adequadas de distribuição para enfrentar essa fase difícil e mais do que nunca temos um trabalho árduo para o incentivo da adoção do novo protocolo de IPv6’, aponta o diretor.

Outra questão relevante que se mostra como um desafio é a nova configuração da governança da internet resultante da aprovação de um novo modelo de estrutura que descentraliza a raiz do mundo online, diminuindo o controle dos processos por parte dos Estados Unidos. ‘No dia 30 de setembro, foi concluído um processo muito importante para a internet mundial. A supervisão das funções de IANA, antes delegada ao governo norte americano, agora é exercida por um sistema multistakeholder com a participação de toda a comunidade. Este foi um processo em que muitos se dedicaram por mais de dois anos e que queremos ver em pleno funcionamento daqui para diante’, coloca Maia.

Além disso, LACNIC deve seguir firmemente com sua missão de promover o desenvolvimento de uma internet aberta, estável e segura e principalmente mirando regiões que enfrentam situações sociais críticas.

LACNIC é uma organização internacional com sede em Montevideo, sendo um dos cinco registros de endereçamento de internet do mundo. A direção do LACNIC é composta por sete membros, sendo que apenas dois podem ser brasileiros – cota já preenchida com a reeleição de Wardner Maia. A eleição é feita de forma eletrônica e nela votam as empresas, universidade e instituições que possuem recursos de numeração delegados por LACNIC. Nesta última disputa, cinco candidatos pleitearam duas vagas na organização havendo um total de 1101 votantes. Foram eleitos Wardner Maia com 815 votos e Javier Salazar do México com 356 votos.”

tabela

FONTE: http://valoragregado.com/2016/11/10/wardner-maia-e-eleito-pela-terceira-vez-para-direcao-do-lacnic-que-cuida-da-internet-na-america-latina/

Quando um monitor touch screen é trincado, o curso do mouse fica perdido na tela se movimentando de um lado para o outro. Então fica a dica de como desabilitar a interface touch screen do seu notebook:

Primeiramente instale o pacote xinput

10345216105741

# zypper in xinput
Carregando dados de repositório...
Lendo os pacotes instalados...
Resolvendo dependências de pacote...

The following NEW package is going to be installed:
xinput

1 novo pacote para instalar.
Tamanho total do download: 47,9 KiB. Já em cache: 0 B. Após a operação, 134,2 KiB adicionais serão utilizados.
deseja continuar? [s/n/? mostrar todas as opções] (s): s
Recuperando pacote xinput-1.6.1-7.2.x86_64 (1/1), 47,9 KiB (134,2 KiB descompactado)
Recuperando: xinput-1.6.1-7.2.x86_64.rpm ................................................................................................................[CONCLUÍDO (568 B/s)]
Verificação de conflitos de arquivos: .............................................................................................................................[CONCLUÍDO]
(1/1) Instalando: xinput-1.6.1-7.2.x86_64 .........................................................................................................................[CONCLUÍDO]

Agora localize o ID do device (id 10 no meu caso)

# xinput list
⎡ Virtual core pointer id=2 [master pointer (3)]
⎜ ↳ Virtual core XTEST pointer id=4 [slave pointer (2)]
⎜ ↳<strong> SYNAPTICS Synaptics Touch Digitizer V04 id=10 [slave pointer (2)]</strong>
⎜ ↳ AlpsPS/2 ALPS DualPoint TouchPad id=14 [slave pointer (2)]
⎜ ↳ AlpsPS/2 ALPS DualPoint Stick id=15 [slave pointer (2)]
⎣ Virtual core keyboard id=3 [master keyboard (2)]
↳ Virtual core XTEST keyboard id=5 [slave keyboard (3)]
↳ Power Button id=6 [slave keyboard (3)]
↳ Video Bus id=7 [slave keyboard (3)]
↳ Video Bus id=8 [slave keyboard (3)]
↳ Power Button id=9 [slave keyboard (3)]
↳ Intel(R) RealSense(TM) 3D Camer id=11 [slave keyboard (3)]
↳ Intel(R) RealSense(TM) 3D Camer id=12 [slave keyboard (3)]
↳ AT Translated Set 2 keyboard id=13 [slave keyboard (3)]
↳ ThinkPad Extra Buttons id=16 [slave keyboard (3)]

Agora desabilite o device

# xinput disable 10 [/code

Pronto!

dicas-android

Fica neste post a dica de como efetuar o download de múltiplos arquivos do seu celular Android na linha de comando com o utilitário adb:

# adb shell ls /sdcard/DCIM/Camera/* | tr '\r' ' ' | xargs -n1 adb pull

*** Atenção o caminho /sdcard/DCIM/Camera/* pode ser substituído por outra qualquer localização no file-system do Android.

Fica neste post a dica de como capturar vídeo utilizando o dispositivo de captura EasyCap USB.

A seguir os parâmetros com mencoder, repare que o device foi definido /dev/video2.

$ mencoder tv:// -tv driver=v4l2:input=0:normid=4:device=/dev/video2:alsa:amode=1:forcechan=2:audiorate=48000:adevice=hw.2,0:forceaudio:immediatemode=0  \
-ovc x264 -oac mp3lame -ofps 23.976 -of avi -o video.mp4

Para inserir um logo sobre o vídeo, basta utilizar o ffmpeg com o filtro overlay

$ ffmpeg -i video.mp4 -i logo.png \
-filter_complex "overlay=0:0" video-final.mp4

img_20160808_125153461

celular

Fica neste post uma dica útil e sem macumbas técnicas. Veremos como utilizar o celular como um monitor estendido sem fio. O post tem como base um artigo que elaborei em 2013 no Viva O Linux (mas com algumas modificações conceituais).

Primeiramente devemos habilitar um monitor virtual  na resolução 800x600conforme as instruções a seguir:

$ xrandr --addmode VIRTUAL1 800x600

Agora configure para o monitor virtual ficar abaixo do monitor físico:

$ xrandr --output VIRTUAL1 --mode 800x600 --below eDP1

Se preferir ao lado direito, desconsidere os comandos acima e utilize as instruções abaixo.

$ xrandr --output VIRTUAL1 --mode 800x600 --right-of eDP1

Inicie o vnc server apenas no monitor virtual:

$ x11vnc -clip 800x600+0+1090 -notruecolor -loop

Pronto, agora basta utilizar um cliente VNC Android e conectar com a sua máquina recém configurada. Vejam o vídeo demonstrativo a seguir…

Arquivo

Statísticas

  • 537,275 Acessos

ATENÇÃO!

 °v° USE A FORÇA,
/(_)\ LEIA OS FONTES !
 ^ ^

openSUSE 11.4