You are currently browsing the category archive for the ‘Notícia’ category.

Estamos próximos do início da contagem regressiva para o fim dos endereços IPv4. Foram atribuídos no último dia 18 de agosto mais dois blocos /8 IPv4 ao APNIC, o 36.0.0.0/8 e o 42.0.0.0/8. Restam agora apenas 4,69% do total de endereços IPv4 disponíveis para alocação, ou seja, 12 blocos /8.

5.0.0.0/8
23.0.0.0/8
37.0.0.0/8
39.0.0.0/8
100.0.0.0/8
102.0.0.0/8
103.0.0.0/8
104.0.0.0/8
105.0.0.0/8
106.0.0.0/8
179.0.0.0/8
185.0.0.0/8

Informações sobre os blocos de endereços administrados pelo APNIC podem ser encontradas em http://www.apnic.net/db/ranges.html


Os endereços IPv4 atribuídos pela IANA podem ser verificados em http://www.iana.org/assignments/ipv4-address-space/ipv4-address-space.xml

“Após muitos meses de testes realizados e uma grande quantidade de feedbacks enviados pela sua extensa comunidade de usuários, a equipe responsável pelo Lotus Symphony tem o prazer de anunciar o lançamento oficial da sua versão 3.0, liberada no último dia 21 de outubro. Esta versão é baseada no OpenOffice.org, apresentando muitos recursos novos e aprimorados. Lotus Symphony não se limita somente a um conjunto de aplicativos desenvolvido pela IBM, como muitos usuários imaginam. Ele é uma suíte de escritório de alto potencial, que permite que o usuário possa criar, editar e compartilhar documentos de texto, planilhas e apresentações. Além disso, possui características distintas como uma interface de usuário bastante atrativa. Mais informações AQUI!

Fonte http://under-linux.org

“Se apagarem o vídeo original, deixo no meu post um mirror… não sou de replicar vídeos e emails, mas este material vale a pena. Repassem…”


Não sou de replicar post, mas este eu não resisti… ”

O Google tem tornado o Gmail cada vez mais social. Primeiro adicionou a possibilidade de os usuários conversarem via texto (bate-papo) por dentro do próprio webmail. Depois veio a possibilidade, via Labs, de o usuário enviar SMS aos amigos sem sair do Gmail. Por último, a empresa permitiu, através de um plugin, que os usuários do serviço de e-mail pudessem conversar via voz e vídeo.

Mas a empresa não para de inovar e acaba de lançar, inicialmente aos usuários dos Estados Unidos, a possibilidade de efetuarem ligações telefônicas diretamente do Gmail.

O novo sistema, que exige a instalação de um plugin, funciona de maneira semelhante ao Skype e permite que os usuários do webmail efetuem ligações nacionais e internacionais a um custo muito baixo.

Para se ter uma idéia do valor, o minuto da ligação dos Estados Unidos para Alemanha, Chine e Japão não passa de US$ 0,02. Para o Brasil, o custo é de US$ 0,04 para telefones fixos, e de US$ 0,15 para telefones móveis. O Google promete ligações para os Estados Unidos e Canadá de graça até o final do ano.

Os usuários do Google Voice que efetuarem as chamadas a partir do Gmail serão identificados pelos seus respectivos números do serviço. Além disso, será possível, também, o recebimento de ligações do Google Voice diretamente no Gmail.

Inicialmente, a nova funcionalidade não estará disponível para o Google Apps.”

Fonte: http://googlediscovery.com

É com  grande satisfação e alegria que escrevo este  post. Pois agora sou um openSUSE Member. O openSUSE, sendo um projeto global e aberto, tem voluntários e contribuintes de todo o mundo. Os “Membros do openSUSE” são contribuintes distinguidos especialmente, que tem feito contribuições contínuas e substanciais ao projeto openSUSE. São aprovados pelo Conselho do openSUSE.

“A Google anunciou durante o evento para desenvolvedores Google I/O, que acontece entre 19 e 20 de Maio em San Francisco, na Califórnia, um novo formato para arquivos multimídia para a web, batizado de WebM.

O WebM é baseado no codec de vídeo VP8, desenvolvido pela empresa On2, adquirida pela Google em agosto do ano passado, e no codec de áudio Ogg Vorbis, um padrão Open Source desenvolvido pela Xiph.org. Ambos são encapsulados em um “container” no formato Matroska, outro padrão aberto criado pela CoreCodec, Inc.

O formato é uma alternativa ao popular Flash Video e ao H.264, formato de vídeo popular na web mas “amarrado” por patentes e necessidade de pagamento de royalties para sua implantação e uso, que dificultam sua adoção. Os custos de licenciamento, por exemplo, foram o principal motivo citado pela Mozilla Foundation ao divulgar sua decisão de não adotar o H.264 como um dos formatos de vídeo online em seu navegador Firefox.

Segundo a Google o WebM é otimizado para a web, com baixa exigência de poder de processamento durante a reprodução, o que o torna ideal para uso mesmo em dispositivos como smartphones, tablets e netbooks. Alta qualidade de imagem e mínimo número de perfis de codificação, o que facilita o processo de criação de arquivos no novo formato, são outras características.

Empresas como AMD, ARM, Broadcom, Digital Rapids, Freescale, Imagination Technologies, Logitech, Marvel, MIPS, NVIDIA, Qualcomm, Texas Instruments, Veri Silicon e ViewCast são parceiras da Google no projeto webM, e se comprometeram a adotar o padrão em seus produtos de software ou plataformas de hardware.

Além disso, versões dos navegadores Mozilla Firefox e Google Chrome com suporte ao webM estarão disponíveis em breve, com o Opera se juntando ao grupo “em breve”. Na página oficial do projeto, em www.webmproject.org, há ferramentas para criação e reprodução de conteúdo, bem como mais informações sobre a iniciativa.”

Código fonte aqui:git://review.webmproject.org/libvpx.git
Fonte: BR-Linux e idgnow

No passado não muito distante, o índice da TIOBE das linguagens apresentou um crescimento da linguagem C. Agora o índice indica que a Linguagem C é a mais popular, inclusive ultrapassando a linguagem Java.

Inclusive, baseado no post Doses Diárias, em 1998 revistas conceituadas anunciou o fim das linguagens C/C++, como também mencionou que investir nestas linguagens seria perda de tempo…

Depois do post sobre a ameça do h.264 e sobre o futuro dos codecs, leio a notícia do Dicas-L sobre a abertura do código do codec VP8 pela Google…

“Pode-se ler no Ars Technica que o Google financiará a otimização do codec Theora para microprocessadores ARM. Além disso, apontam que poderia haver mais, tendo em vista a aquisição da On2 por parte do Google em agosto passado, com gente já dando por certa a estratégia do Google de liberar o codec VP8 e as patentes associadas para ser competitivo contra o H.264 (MPEG4 AVC), o qual tem patentes em vigor que podem impedir seu uso gratuito em produtos de software livre.

Notícias Linux”

“O Google em breve liberará seu codec de vídeo, chamado VP8, como software livre. A companhia deve fazer o anúncio oficial na conferência para desenvolvedores Google I/O no mês que vem. E com este lançamento as equipes de desenvolvimento de Mozilla Firefox e Google Chrome devem anunciar o suporte a playback de vídeo HTML5 usando o novo codec

Dicas-L”

Agora basta espera, quem  sabe no FISL já teremos algo concreto…

Eu já fiz a minha inscrição.. O MOTODEV Summit é um evento de um dia organizado para oferecer acesso a tudo de que você precisa para desenvolver em Android, como ferramentas, orientações, conhecimento estratégico de marketing e suporte à comunidade, para ajudar você a criar uma geração totalmente nova de soluções fenomenais para os usuários.

Data e local do evento
5 de maio de 2010 – São Paulo, Brasil
Hotel Transamérica São Paulo

Estou entusiasmado com o padrão ePub (mais informações no Viva O Linux) e agora me deparo com esta  notícia:

A máquina chinesa da clonagem de eletrônicos não dorme no ponto. Que as “lojinhas” de gadgets mundo afora serão inundadas em breve com clones do iPad nas mais variadas cores e formatos ninguém duvida. Mas o que a maioria não esperava é que as primeiras cópias começassem a aparecer antes mesmo da chegada do original às lojas.

Encontrada pelo site Shanzai Ben e trazida à atenção do ocidente pelo Cloned in China, a máquina é baseada em um processador ARM não especificado, rodando a 600 MHz, acompanhado por 256 MB de RAM e entre 1 e 64 GB de espaço em “disco”, de acordo com o gosto (e bolso) do cliente.

O clone tem uma pequena melhoria em relação ao original: a tela de 10 polegadas tem proporção widescreen (16:9) em vez de 4:3, muito mais adequada para reprodução de vídeos. O sistema operacional é o Android, mas com uma tela inicial modificada a ponto de ser quase idêntica à versão do iPhone OS utilizada pela Apple.

O iPad “genérico” com tela de 10 polegadas deve chegar ao mercado (na China) em maio, com preço estimado em US$ 150. Antes disso, em abril, o fabricante desconhecido pretende lançar um modelo com tela de 7 polegadas, ainda sem preço definido.

Fonte: IG e Shanzai

Arquivo

Statísticas

  • 621.891 Acessos

ATENÇÃO!

 °v° USE A FORÇA,
/(_)\ LEIA OS FONTES !
 ^ ^

openSUSE 11.4