Acompanhando blogs em todo mundo e notícias na internet, quarta-feira, dia 17/02/2010 ocorreu uma reunião  em Clifton Park, NY. Nesta reunião os acionistas da On2 definiu se haverá a incorporação da gigante Google. Esta é mais uma tentativa de compra, pois já mencionei sobre este assunto em um post anterior.

Para efeito de informação a On2 é dententora de fortes patentes de compressão de vídeo. Uma negociação como esta, pode modificar a história de vídeo na internet (guardem bem estas palavras). Pois Google é líder mundial em transmissão de vídeo graças ao YouTubo. E a On2 possue a tecnologia VP8 (já tive oportunidade de testar), onde apresenta uma qualidade  similar  ao  H-264 porém  com uma redução aproximadamente de 40% de espaço… O gráfico a seguir diz tudo.

Com o recebimento de 20 horas de vídeo por minuto (28.800 horas por dia), o YouTube precisa reduzir seu espaço de armazenamento. Matemáticamente com o On2, os numeros são expressos na ordem de 4 milhões de horas por ano. Além da ciências exatas, a Google passou da hora de adquirir um codec próprio, pois a Microsoft (WMV) e a Apple (QuickTime H-264) possuem os seus.

Sou LIVRE  \o/ Yes… Não violo patentes nos meus desenvolvimento/pesquisa com visão computacional, pois uso o codec Theora, derivado da abertura de código co On2 VP3 (irmão mais velho do On2 VP8). O Oráculo disse que após a  aquisição da Google, o codec VP8 tornará  opensource. Se o Oráculo estiver correto, logo veremos eficientes  editores não lineares para download, sem contar a edição on-line no YouTube. Baseados neste meu “achismo”, estou de olho nos próximos passos da On2. A geração Y terá muito brinquedo pela frente…