You are currently browsing the category archive for the ‘Hardware’ category.

openSUSE é um sistema operacional Linux, cujo mantenedora é a sua comunidade. Após adquirir o SUSE Linux em janeiro de 2004, a Novell, uma empresa norte-americana, lançou o SUSE Linux Professional como um projeto 100% código livre, envolvendo a comunidade no processo de desenvolvimento. Nesta madrugada montei meu Raspberry Pi, um computador do tamanho de um cartão de crédito desenvolvido no Reino Unido pela sua Fundação. Todo o hardware é integrado em uma única placa. O objetivo principal é de estimular o ensino de ciência da computação básica em escolas. Agora os dois projeto juntos disponibilizando infinitas possibilidades. Em breve novidades…

IMG_20130819_010801

Se você possui uma placa de som com o chipset Realtek, clique AQUI para obter os fontes do módulo do kernel versão 5.14rc2. A seguir uma receita de bolo da instalação:

$ wget ftp://WebUser:fH7s5YL@152.104.238.19/pc/audio/LinuxPkg_5.14rc2.tar.bz2
$ tar -jxvf LinuxPkg_5.14rc2.tar.bz2
$ cd realtek-linux-audiopack-5.14/
$ su
# ./install

A seguir uma receita de bolo para a instalação do modem 3G no openSUSE. Primeiramente incluir a seguinte linha no  arquivo  /etc/udev/rules.d/51-usb-modeswitch.rules.

SUBSYSTEM=="usb", ATTRS{idVendor}=="0fd1", ATTRS{idProduct}=="1000",
ATTRS{bConfigurationValue}=="1",  RUN="/bin/bash -c '/bin/traveller3g %b'"

Agora, crie o script em /bin/traveller3g com o seguinte conteúdo:

B=`echo $1| cut -d: -f1`
 /bin/echo 3 >  /sys/bus/usb/devices/$B/bConfigurationValue

Pronto agora  basta  plugar o modem e criar uma conexão no knetworkmanager.

Documentos tomados como base de pesquisa:

http://andregondim.eti.br/?p=676
http://www.guiadohardware.net/comunidade/configuracao-guia/943372/

Compartilho neste post a traumática dificuldade para colocar em funcionamento o Adaptador USB para Fast Ethernet 10/100 Mbps TU-ET100C na plataforma Linux.

A única e grande dificuldade, foi encontrar porta USB disponível :D (hahahaha), sendo uma vez que utilizo mouse, 3G, WebCam e teclado USB. Pois em termos técnicos, foi só plugar e sair  utilizando…

Esta tão fácil instalar o sensor de impressão digital no OpenSuse, que até perdeu a graça … Basta entra no Yast e selecionar o pacote libfprint, pam_fp e libfprint-devel como na figura a baixo:

Agora basta compilar os programas para cadastrar e verificar as impressões digitais e pronto! No viva o linux, publiquei diverso documentos clique aqui e aqui.

A seguir o  programa em execução:

# ./enroll
 This program will enroll your right index finger, unconditionally overwriting any right-index print that was enrolled previously. If you want to continue, press enter, otherwise hit Ctrl+C 

 Found device claimed by Digital Persona U.are.U 4000/4000B driver
 Opened device. It's now time to enroll your finger. 

 You will need to successfully scan your finger 1 times to complete the process. 

 Scan your finger now.
 Wrote scanned image to enrolled.pgm
 Enroll complete!
 Enrollment completed!
# ./verify_live
 Found device claimed by Digital Persona U.are.U 4000/4000B driver
 Opened device. It's now time to enroll your finger.

 You will need to successfully scan your finger 1 times to complete the process.

 Scan your finger now.
 Enroll complete!
 Enrollment completed!

 Normally we'd save that print to disk, and recall it at some point later when we want to authenticate the user who just enrolled. In the interests of demonstration, we'll authenticate that user immediately.

 Scan your finger now.
 MATCH!
 Verify again? [Y/n]? Y

 Scan your finger now.
 MATCH!
 Verify again? [Y/n]? n

A  seguir os procedimento utilizado para instalar a  impressora  Xerox Workcentre PE220  (na  verdade Samsung SCX-4×21) no OpenSuse 11.2:

Download necessário:

# wget http://org.downloadcenter.samsung.com/downloadfile/ContentsFile.aspx?VPath=DR/
200810/20081024151424062/UnifiedLinuxDriver.tar.gz

Descompacte o pacote:

# tar -zxvf  UnifiedLinuxDriver.tar.gz

Verificando o nome do arquivo de  filtro para o CUPS:

#  cat cdroot/Linux/noarch/at_opt/share/ppd/scx4x21.ppd |grep Filter
*cupsFilter:  "application/vnd.cups-postscript 0 rastertosamsungspl"

Copiando  os arquivos para  o sistema:

# cp cdroot/Linux/noarch/at_opt/share/ppd/scx4x21.ppd /usr/share/cups/model/Samsung/
# cp cdroot/Linux/i386/at_root/usr/lib/cups/filter/rastertosamsungspl 
/usr/lib64/cups/filter/

No Yast, adicione a impressora e pronto!

Hoje instalei e configurei o modem  Nokia Internet Stick CS-10 no OpenSuse. Embora a instalação foi tranquilha, deixo neste post algumas considerações.

No OpenSuse  11.2 o meu modem Huawei E226 já estava configurado, então, bastou inserir a seguinte linha no arquivo /etc/udev/rules.d/51-usb-modeswitch.rules:

# SUBSYSTEM=="block", SYSFS{idProduct}=="060c",
SYSFS{idVendor}=="0421", RUN="/bin/eject %k"

Pronto, agora basta plugar o modem  USB e clicar no respectivo ícone no network manager.

No caso não seja  utilizado o  network manager, a  seguir o arquivo wvdial.conf:

[Dialer Defaults]
Init1 = ATZ
Init2 = AT+CFUN=1
Init3 = ATQ0 V1 E1 S0=0 &C1 &D2 +FCLASS=0
Init4 = AT+CGDCONT=1,"IP","claro.com.br"
Password = claro
Phone = *99***1#
Modem Type = Analog Modem
Stupid mode = 1
Baud = 460800
New PPPD = yes
Modem = /dev/ttyACM1
ISDN = off
Username = claro
Carrier Check = off
Auto Reconnect = yes
Ask Password = 0
Check Def Route = 1
Idle Seconds = 0
Stupid Mode = 1
Compuserve = 0
Auto DNS = off
Dial Command = ATDT
ISDN = 0

Também é possível criar a seguinte regra no arquivo /etc/udev/rules.d/90-nokia-zerocd.(por exemplo).

SUBSYSTEMS=="usb", SYSFS{idVendor}=="0421", SYSFS{idProduct}=="060c", ACTION=="add", RUN+="/bin/eject -s %k", OPTIONS+="last_rule"

.OBS: *Em alguns casos com wvdial,editar o arquivo /etc/ppp/options e acresentar a linha:

:192.168.1.2

Utilizo nos meus  iPaqs as distribuições  Familiar Linux e  Ångström  com  a  interface gráfica  Opie.  Para quem não sabe,  Opie  (Open Palmtop Integrated Environment) é um ambiente gráfico desenvolvido para palmtops que rodam Linux, através das distribuições embarcadas.

Sempre tive  a  necessidade  de  editar no meu desktop  os dados utilizado no Palm/iPaq.  Com  isto resolvi  executar uma imagem com a interface  Opie no Qemu,  a seguir, videos e as instruções na minha  jornada.

Video dos iPaqs:


Download dos  arquivos necessários:

Imagem OpenZaurus Akita :
http://pt.sourceforge.jp/frs/redir.php?m=jaist&f=%2Fopenzaurus-ja%2F20854%2Fopie-image-3.5.4.1-akita.rootfs.img

Kernel:
http://pt.sourceforge.jp/frs/redir.php?m=iij&f=%2Fopenzaurus-ja%2F20854%2FzImage-2.6.16-akita-20060706093648.bin

Fontes do raw2flash:
http://folks.o-hand.com/mallum/raw2flash.c

Compile o fonte do aplicativo raw2flash. Este aplicativo é responsável pela conversão de imagens .jffs2.

# gcc raw2flash.c -o raw2flash

Efetue a conversão da imagem:# /raw2flash.akita <  opie-image-3.5.4.1-akita.rootfs.img > cabelo-opie-image.img

[######################################]
Agora basta executar a imagem no Qemu:

# qemu-system-arm -M akita -portrait -show-cursor -kernel zImage-2.6.16-akita-20060522143123.bin-r33 -mtdbloc cabelo-opie-image.img

A seguir um screenshot da VM:

Opie

sku_3071_1Acabei de comprar e testar no OpenSuse  11.1 o Presenter PP 1000, este laser point  integra a funções de avançar e retroceder os slides usando uma tecnologia sem fio  (RF).  Bastou plugar o receptor USB e tudo funcionou corretamente. O seu alcance é de até 20 metros dependendo do ambiente onde estiver sendo usado.

O Presenter PP 1000 usa a tecnologia USB e funciona tanto com computador quanto em notebook. De agora em diante não  precisarei de  uma  pessoa  nas palestras para avançar as páginas do Slide.

Compatível com Windows 98, ME, XP, 2000, Vista, Mac OS e Linux; * Usa como fonte de alimentação bateria 23A (12V) de alta potência.

Uma nova versão do processador ARM (Advanced RISC Machine) surge com velocidade de 2GHz e uma arquitectura de 40 nanómetros. Com isto o processador Cortex A9 MPCore entrar na competição direta com o Atom, da Intel. Informações sobre esta criança, afirma que o seu novo processador consegue cinco vezes mais desempenho do que o rival e ainda consome menos energia.

A ARM menciona que este novo processador não impõe qualquer tipo de limitações aos fabricantes de hardware, apenas não suporta o sistema Windows (ainda bem…). Imaginem a capacidades dos futuros smartphones com este processador rodando SymbianOS ou Linux.

Fonte : http://www.arm.com

Print

Arquivo

Statísticas

  • 553,822 Acessos

ATENÇÃO!

 °v° USE A FORÇA,
/(_)\ LEIA OS FONTES !
 ^ ^

openSUSE 11.4