Matroska: Container de audio e vídeo.

mkvBaseado na Wikipédia, Matroska é o nome de uma iniciativa ousada para a criação de formatos universais de containers de audio e video digitais. O nome é derivado da grafia romana matrioska – bonecas típicas russas, no qual uma boneca grande contém outra menor, que contém outra, e assim sucessivamente.

Sendo  assim, os  formatos  ligados ao Matroska permitem conter dados resultantes de diferentes tipos de codificações (ou codecs) de vídeo (DivX, Xvid, RV9, etc.)  e som (MP3, MP2, AC3, Ogg, AAC, DTS, PCM).  Para criar  arquivos de vídeo MKV  (Matroska) a  partir  de vídeos de  diversos codecs junto ao arquivo  de legenda  (SRT, ÁS, SEU, USF, etc.),  sugiro ler  este artigo no Viva O Linux.

Resumidamente, Matroska é um container que trabalha em cruz, sem patente, com um formato de código aberto  (CLARO). Matroska não é um codec (como MPEG-1, XviD, DivX, ou VP3), e sim um container onde podemos pode colocar video(s) + audio(s) + legenda(s).  Para os usuários Windows  (CREDO), sugiro este link para download.

Script para download de arquivos no rapidshare.

rslogoRapidShare é um serviço de compartilhamento de arquivos muito utilizado na internet. Geralmente ao clicarmos no link para download de um determinado arquivo, é muito comum o redirecionado para o RapidShare. Este serviço de hospedagem permite o upload do arquivo para posteriormente compartilharmos o link fornecido pelo serviço.

É muito comum, surgir a necessidade para efetuar o download de um único arquivo ou múltiplos no servidor ao final do expediente. Assim no dia seguinte, restando apenas a tarefa de conferir a presença de todos os arquivos baixados sequencialmente durante a madrugada no HD do server.

Assim que o serviço Rapidshare desabilitou o captcha para usuarios free, tornou-se possível o download automático com shell script. O projeto rapidshare-dl.sh permite esta tarefa. A seguir uma receita de bolo passo-a-passo de como  utiliza-lo.

Download  e  Instalação:

$ wget http://tokland.googlecode.com/svn/trunk/rapidshare/rapidshare-dl.sh
$ sudo cp rapidshare-dl.sh /usr/local/bin/rapidshare-dl
$ sudo chmod +x /usr/local/bin/rapidshare-dl

Download  de  um único  arquivo:

$ rapidshare-dl http://link_rapidshare http://outro_link_rapidshare

Download utilizanto um  arquivo  texto  contendo uma  lista de links:

$ rapidshare-dl nome_do_arquivo.txt

Download  de todo  o site  com links Rapidshare (cuidado hehehe) :

$ rapidshare-dl http://link_do_servidor

Mais informaões em http://code.google.com/p/megaupload-dl/wiki/RapidShare.

Mapa colaborativo sobre a cobertura 3G no Brasil.

3G-mapaGostei do site mapa com sinal 3G , onde os usuários de forma colaborativa alimentam  o mapa  informando se uma determinada localidade apresenta a tecnologia 3G. Informações já estão possíveis em  algumas localidades, onde  podemos  obter a qualidade do sinal 3G ou EDGE, além da qualidade (boa ou ruim).  Para colaborar com o  projeto, basta inserir no marcador a qualidade e o  tipo do sinal da sua localidade atual.

Nostalgia:XTRS emulando o CP500 da Prológica no Linux.

T_CP-500_Operacao_e_Linguagem_BASICBons tempos … meu primeiro emprego “NOVA ERA – LIVRARIA E PAPELARIA – 1986”.  Naquele tempo, eu aprendia na linguagem BASIC  a programar  baseando-se  nas orientações do Odair Tostes e do meu sócio Alexandre  de Castro (Indio). O equipamento que utilizávamos  naquele  época era  nada mais, nada menos que o  CP 50o da Prológia (TRS-80).

Para quem desconhece, baseado na wikipédia,” o TRS-80 foi o nome dado à linha de microcomputadores produzidos pela Tandy Corporation e vendidos nas lojas RadioShack da Tandy, de fins da década de 1970 até meados da década de 1980. Hobbistas, usuários domésticos e pequenas empresas eram os consumidores visados.”

cp500_02No site  do Miguel Dutra, encontraremos diversos links, manuais  em pdf,  inclusive programas emuladores e muito mais . Porém, navegando na internet, encontrei  e instalei o xtrs. Um projeto open-source para Unix, Linux e derivados, cujo o objetivo é emular  os equipamentos da linha TRS-80. Por enquanto , disponibilizo apenas o vídeo  logo a seguir.

Em breve,  publicarei  um tutorial/dica no Viva O Linux  de como compilar e instalar este  emulador. Para efetuar o download dos fontes, abaixo o link com o  comando wget.

$ wget http://www.tim-mann.org/trs80/xtrs-4.9d.tar.gz


 Sobre o CP 500
Fabricante: Prológica Ind. e Com. de Microcomputadores Ltda País: Brasil Linha: TRS-80 Compatibilidade: TRS-80 Modelo III Ano de lançamento: Abr/1982 Processador: Z 80A Clock: 2 MHz Memória RAM: 48 Kbytes Memória ROM: 16 Kbytes Tela: 16 linhas x 64 colunas Modelos: CP 500, CP 500/M80, CP 500/M80C, CP 500 Turbo 

Outros links sobre o assunto:

Firefox: 1 Bilhão de Downloads!

firefox3Quando mencionamos a palavra “bilhão”, significa uma imensidade independente do assunto. E o navegador firefox em breve (estimado em 3 de Agosto de 2009) completará um bilhão de downloads… E é claro que a Mozilla está preparando uma campanha para o bilionésimo download do navegador. Mais importante que a grandeza do número, é a qualidade do software que deriva na grande aceitação pública deste navegador.

Fonte Fonte: 7is7

Emulador: HP48 GX No Linux!

x48_graphQuando estudei em Barretos na FEB (1992~1997) bons  tempos …, me apaixonei pelas calculadoras HP. Tive os modelos 28s/48s/48sx/48g e  48gx… estas calculadoras é uma paixão antiga. Todos estes modelos me fez perder  muitas  e muitas noites de sono com o seu estilo de programação RPN.

A seguir um guia rápido, com instruções de como instalar o emulador a partir do código fonte  das calculadoras  pertencentes  a família 48 em seu sistema operacional Linux. Mais informações no site do projeto http://x48.berlios.de/.

Download com wget (CLARO!).
$ wget http://download.berlios.de/x48/x48-0.6.0.tar.gz

Descompactação:
$ tar -zxvf x48-0.6.0.tar.gz
$ cd  x48-0.6.0/

Compilando:
$ ./configure
$ make

Download e instalação da ROM
$ http://download.berlios.de/x48/x48-gxrom-r.tar.gz
$ tar -zxvf ~/x48-gxrom-r.tar.gz -C  ~/

Se preferir instalar no  seu SP, execute o comando “make install” logado como root. Caso contrário,  entre na pasta src/, e  execute o programa ./x48 como no  exemplo a seguir…  (Bom divertimento. ;-)

$ cd src/
$./x48
LC_CTYPE=pt_BR.UTF-8;LC_NUMERIC=C;LC_TIME=C;LC_COLLATE=C;LC_MONETARY=C;LC_MESSAGES=C;LC_PAPER=C;LC_NAME=C;LC_ADDRESS=C;LC_TELEPHONE=C;LC_MEASUREMENT=C;LC_IDENTIFICATION=C
en_US.utf8
UTF-8
x48: /home/cabelo/.hp48/hp48 is a version 0.4.3 file, converting

Busca Insensitiva no VIM.

vim-editor_logoPor padrão, no editor VIM, as buscas são sensitivas aos caracteres maiúsculos  e minúsculos.  Neste  post, disponibilizo dicas para trabalhar  com  buscas insensitiva no VIM :D utilizando o \C precedente da string em questão. Veja  o exemplo abaixo:

/\cError ou /Error\c

Podemos  também forçar o uso da  busca  sensitiva como no exemplo  a seguir:

/\CError ou /Error\C

Já os comandos :set ignorecase ou :set smartcase define como  o vim  trabalhará por padrão.